top of page

Manuscritos da Matriz S. Paulo de Muriaé (Parte I)

Atualizado: 14 de mar. de 2021

Período Imperial: Como encontrar registros de batismo


Com a inestimável ajuda do museógolo João Carlos Vargas, do Memorial Municipal — Fundação de Cultura e Artes de Muriaé, conseguimos desvendar um pouco mais da história dos Gusman e Schüller.


A publicação Tópicos da História de Muriaé em 3 volumes do professor Joel Peixoto Manoel, cita que os Schüller e Gusman, assim como os Arreguy e Hastenreiter, compunham uma pequena colônia alemã de Muriaé e que casaram entre si, apadrinhavam filhos e casamentos e tinham uma grande convivência.

Através de uma rápida pesquisa feita por João Carlos Vargas, a pedido do webmaster deste site, Sergio Cesario, foi possível encontrar as datas dos batizados de 7 dos 9 filhos de Maria Schüller e Miguel Gusman.


Tal como esperado, SCHÜLLER aparece com grafias diferentes. Assim, para quem tem interesse em obter mais informações, é importante fazer a busca com diferentes tentativas. A busca por GUSMAN foi relativamente fácil. Ao pesquisar por GUZM nada foi encontrado. Porém com GUSM foi possível encontrar muitos registros com o sobrenome GUSMÃO e nenhum com GUSMAN. A pesquisa por GUSMAN (pela grafia que usamos hoje) também não apresentou resultados.


Há diversas pessoas com o sobrenome Schüller nos registros, principalmente mulheres, mas constam outras variantes, tais como XULLER, XULER, CHULLER, CHULANI, CHULER, SCHULLER e até SCHULANI.


Além de Maria Schüller, constam Catharina, Helena (ou Elina), Isabel, Margarida, Elisia (ou Elisa), Afonsina Joana, Maria Braz, Rita e Amélia. A proposta é que todos esses nomes sejam pesquisados, pois podem revelar dados importantes que nos levem às origens da família alemã.


Outra curiosidade a ser investigada: Helena (ou Elina) era cunhada de Guilherme Hastenreiter, tetravô do museólogo João Carlos Vargas, que nos ajudou nessa pesquisa.


Os manuscritos dos batizados disponíveis não contem muitos detalhes. Em alguns deles, sequer consta o registro do nome completo da criança. Na imagem abaixo vimos um trecho com o registro de 5 crianças. A última é a bisavó do museólogo, Annais.

Cópias desses registros paroquiais fazem parte de um acervo do Memorial em livros xerocados de originais obtidos na Igreja Matriz São Paulo de Muriaé. Os registros originais estão em péssimo estado de conservação e segundo a Secretaria da Igreja, parte dos documentos está sendo “restaurada” em Ouro Preto, mas não há confirmação de que, de fato, estejam fora da Igreja.


Felizmente tivemos acesso aos números dos livros e páginas desses registros. Cópias dos manuscritos podem ser obtidas junto ao Memorial Municipal. Outra possibilidade é tentar solicitar cópia do registro original diretamente com a Secretaria da Igreja Matriz.


O museólogo Vargas diz que ainda há dois acervos prestes a serem disponibilizados para que o Memorial possa ajudar mais nessas pesquisas. Um destes acervos conteria outros registros de batismos feitos entre o final do século XIX e 1902. O outro teria os registros de casamentos realizados a partir da Proclamação da República de 1889. Vargas explica que este acervo ainda depende de “negociações complicadas”.


O ÓBITO DE MARIA SCHÜLLER

O ponto de partida para mergulhar na história da imigrante Maria “Suiça” Schülller, como era conhecida, foi conseguir sua Certidão de Óbito de Inteiro Teor.

O documento foi registrado no Cartório de Registro Civil de Muriaé em 27 de janeiro de 1915. Ela teria falecido aos 84 anos, vítima de uma infecção intestinal. A declaração foi feita por Antonio Fernandes Vianna (citado no documento como “parente”).


De acordo com informações secundárias, obtidas em família para a criação da árvore genealógica da Família Gusman, Antonio Fernandes Vianna de Araujo Vianna seria genro de Maria “Suiça” (casado com a filha, também chamada Maria Schuller Gusman.)


Maria Schuler Gusman
.pdf
Download PDF • 85KB

A anotação está no Livro 012 C, Folha 152 V e sob o Termo nº 44


Cartório Serviço de Registro Civil das Pessoas Naturais Comarca de Muriaé - MG

Al. São José, N.º 47 - Centro - 36880-021, Muriaé – MG

Informações e contato por telefone: +55 (32) 3722-6082 ou por email: cartoriomuriae@gmail.com.


Sentada ao meio, Maria "Suíça" Schüller. Não sabemos quem são as mulheres ao lado dela

 

Registros Paroquiais


Os 9 filhos de MIGUEL GUSMAN & MARIA SCHÜLLER


AMELIA GUSMAN — No registro do batizado de Amelia o nome do pai foi erroneamente catalogado como “Guimarães”, mas no original manuscrito o sobrenome aparece “corretamente” como Gusmão. É bastante comum que a letra dê margem à enganos como esse. O batizado de Amelia foi anotado em 09 de agosto de 1857. Não há anotação para sua data de nascimento.

Os pais são Miguel da Silva Gusmão e d. Maria Chuler. Os padrinhos foram Jose Hastenreiter e d. Elisa Chuler. Quem a batizou foi o Padre Rev. Antonio Caetano da Fonseca e o Vigário Honorio Fulgino de Magalhães. O registro está na página 41 do Livro 1 (1852 a 1864) e catalogado sob o nº 623 nas fichas do Memorial Municipal.

Casamento

Não foram encontrados até esta data registros oficiais de casamento, filhos ou óbito de Amélia Gusman.


JOÃO GUSMAN — Entre os registros, encontra-se o de João, com a data de batismo anotada em 18/12/1858 e não há menção no registro de sua data de nascimento. Os nomes dos pais constam como Miguel da Silva Gusmão e Maria Chuler. Nota-se de imediato uma alteração na grafia dos nomes Gusmão e Chuler. Os padrinhos foram Jose Etienne Arreguy e Catharina Chuler. Por ser “madrinha”, cabe investigar quem seria então Catharina.

Irmã, talvez prima de Maria? Quem o batizou foi o reverendo foi Antonio Caetano da Fonseca e o vigário Honorio Fulgino de Magalhães. O registro está na página 60V do Livro: 001 (1852 a 1864) e a identificação do registro na ficha do Memorial Municipal com o nº 936.

Casamento

Os dados no Registro de Casamento de João Gusman com Cecília Maria de Oliveira podem ser mais esclarecedores. O casamento ocorreu em 27 de abril de 1894. Está registrado no Cartório de Registro Civil de Muriaé, no Livro 003 B, Folha 013 V, Termo 015.

João e Cecilia tiveram 3 filhas (Maria*, Bibi e Cecilia) e dois filhos (João Gusman Jr. e Alberto)



MIGUEL GUSMAN — Ao catalogar a informação do registro de batizado de Miguel, houve um erro por parte de quem fez a transcrição para o Memorial. O sobrenome Gusmão foi confundido por Guimarães. O Registro de Batismo sob a identificação 1258, foi feito em 5 de janeiro de 1861. Os pais Miguel da Silva Gusmão e Maria Chuler. Os padrinhos foram Antonio (B.) e Margarida Chuler. Miguel também foi batizado pelo Padre Antonio Caetano da Fonseca e Vigário Honorio Fulgino de Magalhães. O registro está na página 80V, do Livro 001 (1952 a 1864).


Informações secundárias apontam que Miguel teria nascido em 30 de agosto de 1861 estão portanto, imprecisas. Na coluna “Vida Social” do periódico “O Operário” publicado em São Paulo de Muriahé em 30 de novembro de 1918, sob o subtítulo Anniversários, há a seguinte menção: “No dia 24, o sr. Cap. Miguel Gusman, abastado fazendeiro no districto desta cidade.” (sic)

Ao considerarmos a data de batismo de Miguel Gusman, é possível então deduzir que, caso seja o mesmo Miguel (e não seu pai), sua data de nascimento seria 24 de novembro de 1860, o que faz mais sentido que 30 de Agosto de 1861 (veja registro de batismo).


Em comentário no Facebook, Paulo Gusman Sobrinho, 92, neto de Miguel Gusman (o filho), acredita que o "capitão aniversariante" mencionado na nota do jornal no dia 24 de novembro de 1918 seja de fato seu avô. Ele diz que o filho deve ter herdado a fazenda do pai, chamada Gameleira.


Miguel casou-se com Mariana Rosa de Magalhães Portilho em 19 de fevereiro de 1898 em Muriaé e tiveram 14 filhos (9 homens: Miguel Gusman Jr., Germano, Miguel Archanjo, Julio, Homero, Paulo, Gerardo, José Arqueduque e Francisco; e 5 mulheres: Maria, Ana, Geraldina, Estephânia e Julia).



OLYMPIA GUSMAN — O batismo de Olimpia foi registrado em 06/03/1867 e teria sido batizada aos “2 meses” de vida, com data de nascimento de 07/01/1867. Exceto pela grafia do nome do pai Miguel da Silva Gusmão, o nome Maria Schuller está escrito tal como reconhecemos (mas sem o trema). Os padrinhos de Olympia foram Carlos da Silva (Pinheiro) e Maria Joana (Arrigue*). Observa-se aqui um provável erro do sobrenome Arreguy. Não há menção do nome do Padre, mas consta o do vigário Jose Delfino Cesar. O registro está na página 35. Livro: 002 (1853 a 1886). Identificação (Memorial) de nº 1842.

Casamento

Olimpia Gusman casou-se em 23 de fevereiro de 1897 com Alberto Ricardo Hugo Behrens. O registro também pode ser encontrado no Cartório de Registro Civil de Muriaé no Livro 003B, Folha 113 V, Termo 0027.

Olympia e Alberto tiveram dois filhos, um casal: Odilon Behrens e Luiza Gomes Behrens.



HONÓRIO GUSMAN — Em 24/09/1869 foi batizado Honório Gusman, o registro diz que o batismo teria ocorrido “40 dias” após seu nascimento, tendo sido anotado como 16/08/1869. No entanto, registros oficiais do Cartório de Registro Civil de Muriaé dão conta de que seu nascimento foi em 14 de julho de 1869.

O nome do pai Miguel da Silva Gusmão e o da mãe Maria “Schulani”. Honório teve como padrinhos Francisco de Assis (?) e Elena Maria Corrêa. E também foi batizado pelo Vigário Jose Delfino Cesar. O registro consta na página 71, Livro 002 (1853 a 1886) e sob a identificação do Memorial Municipal nº 2272. Honório e Rita tiveram 16 filhos (na foto em pé, da esquerda para a direita:

Maria (Garrichinha), Adolfo, Honorina, Julieta, Oswaldo, Honorinho, Augusta (Zinha), Heráclito, José, Francisca (Chiquinha); sentados: João, Elvira, RITA, Isabel, HONÓRIO, e Paulo (*) Não estão na foto Nicolau e Jairo. Foto tirada aproximadamente em1920 na Chácara Mariquinha Muglia em Muriaé, MG -- a propriedade teria sido vendida por HONÓRIO GUSMAN para pai de Mariquinha Muglia.)

Casamento

Cartório de Registro Civil de Muriaé, 21 de novembro de 1896 - Livro 003 B, Folha 099 V, Termo 0046.

Óbito

A Certidão de Óbito de Honório GUSMAM pode ser obtida no Cartório de Registro Civil de Muriaé (4 de maio de 1959) sob o Livro 029 C, Folha 361



JOSEPHINA GUSMAN — O registro de batismo de Josefina foi feito em 07/04/1873 e ela estaria com “30 dias” de vida, com nascimento marcado em 08/03/1873. As anotações mostram Miguel da Silva Gusmão e Maria (Chuler) Gusmão como seus pais e Adolfo José Gusmão e Elisia (Chuler) como padrinhos. O vigário Jose Delfino Cesar também a batizou. O registro está na página 116 do livro 002 (1853 a 1886). E a identificação nº 2856 na ficha do Memorial Municipal.

Casamento

O casamento de Josephina Gusman com Francisco Antonio da Costa foi registrado no Cartório de Registro Civil de Muriaé, em 11 de janeiro de 1893 no Livro 002 B, Folha 128, Termo 003.

Josephina e Francisco tiveram 3 filhas: Rosalinda, Ermelinda e Roda, e 2 filhos: José e Izalindo.



ELISIA GUSMAN — Este é um registro atípico onde consta somente o nome da mãe. Teria Miguel Gusman falecido durante a gravidez da esposa ou Elisia seria filha “natural” de Maria Schüller e portanto, fora do casamento? O Registro do Batismo de “ELISA” foi feito em 18/12/1876 e sua data de nascimento é anotada como 04/07/1876. Aqui apenas o nome da mãe Maria Chuler Gusmão e dos padrinhos Custódio José do Prado e Maria Rita da Conceição. O vigário foi novamente Jose Delfino Cesar. Este registro está na página 152 do Livro 002 (1853 a 1886) e pode ser encontrado pela identificação da ficha 492 do Memorial Municipal.

(Note que na Certidão de Óbido da mãe Maria Schüller, consta que Elisa estaria com 32 anos. Possivelmente um erro de estimativa ou declaração, já que pelo registro estaria na verdade com 39 anos.

Casamento

Elisia casou-se com Camilo Abelar em 22 de junho de 1916. O Registro está no Cartório de Registro Civil de Muriaé no Livro 008 B, Folha 186 V, Termo 22. Não há informações de descendentes do casal.



OUTROS REGISTROS


MARIA (SCHÜLLER) GUSMAN — não foi encontrado nenhum registro de batismo na Matriz, nem mesmo no Cartório. Há porem o trecho de um livro sobre imigrantes de Muriaé, onde se lê: Antônio Fernandes Vieira de Araújo Viana, 25 anos, português de Viana do Castelo, filho de Elias Augusto Vieira de Araújo e Maria Rasco Fernandes casa-se com Maria Schuler Gusmão, 26 anos, filha de Miguel Gusmão e Maria Schuler Gusmão cuja família aqui se encontrava envolvida no setor agropecuário e comercio."

O casal teve duas filhas, Laura e Esmeralda; e um filho, Trajano.


Foi encontrado ainda um Registro de Casamento de MARIA GUSMAN, esta porém casada com Francisco de Assis Franco em 02 de outubro de 1926 no Cartório de Registro Civil de Muriaé, no Livro 013 B, Folha 178, Termo 071

(*) A certidão poderá esclarecer se o registro refere-se à filha de João Gusman e Cecília Maria de Oliveira.



ADOLPHO JOSÉ GUSMAN — nasceu em 02 de fevereiro de 1856 e faleceu aos 76 anos em 3 de janeiro de 1930. A certidão de óbito pode ser obtida no Cartório de Registro Civil de Muriaé, no Livro 018 C, Folha 104, Termo 240.

Adolpho era casado com Antônia Úrsula de Magalhães e desta união nasceram dez filhos: Adolphina, Djalma, Astolpho, Jayme. Otávio, Tancredo, Renato, Ruth, Abigail e Maria da Piedade.


 

A Igreja histórica da cidade de Muriaé, a Matriz São Paulo (Foto: início século XX)



COLABORE:

Caso você tenha mais fotos e/ou informações que possam enriquecer as histórias dos 9 filhos de Miguel GUSMAN e Maria SCHÜLLER, por favor compartilhe com o site. Teremos o maior prazer em publicar. A idéia do site é que cada dos descendentes tenha um espaço dedicado e aos poucos, vamos crescendo. Obrigado!


218 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page